ViverServiços municipais

vespa velutina

A vespa velutina, vulgarmente designada de vespa asiática, é uma espécie de origem asiática, tendo-se identificado pela 1.ª vez em Portugal em 2011, na região de Viana do Castelo. Desconhece-se como terá chegado à Europa, mas é provável que tenha sido importada acidentalmente numa mercadoria vinda da Ásia.

Todas as vespas são carnívoras predadoras e por isso alimentam-se de outros insetos. A vespa asiática é problemática porque alimenta-se das abelhas que produzem mel. Indiretamente pode causar efeitos na produção agrícola (diminuição da atividade polinizadora das abelhas e de outros insectos polinizadores e eventual afetação da produção frutícola) e pode eventualmente originar a médio prazo impactos significativos na biodiversidade, em particular dos invertebrados nos diversos ecossistemas.

A vespa velutina, individualmente, não é considerada mais perigosa para o ser humano do que a vespa europeia.

Esta espécie distingue-se bem da espécie europeia Vespa crabro. É um inseto predominantemente escuro e um pouco maior. As rainhas chegam a medir 35 mm de comprimento, enquanto que as obreiras medem entre 17 e 32 mm, consoante as características do alimento disponível. O corpo é castanho-escuro ou preto, aveludado e apresenta uma cor amarelo vivo em alguns segmentos gástricos e numa banda dorsal do quarto segmento do abdómen. As asas são escuras e as patas castanhas com as extremidades amarelas. A cabeça é preta e a face laranja, amarelada.






Em diferentes fases do seu ciclo de vida anual, constroem ninhos primários e ninhos secundários em vários tipos de estruturas: árvores, muros, postes de eletricidade, no solo, em edifícios desocupados ou em alpendres. Os ninhos primários são estruturas esféricas com cerca de 5 a 10 cm de diâmetro e com uma abertura no fundo. Os ninhos secundários apresentam a forma de pera, com cerca de 50 a 80 cm de diâmetro e com entrada lateral.



Se encontrar uma vespa ou ninho

Em caso de avistamento de alguma vespa ou ninho suspeito, não interfira com o mesmo e reporte-o em STOPvespa (http://stopvespa.icnf.pt) ou através da linha SOS Ambiente (808 200 520), comunicando a sua localização. Registe a fotografia e o local exato do avistamento, colocando morada completa e dados de contacto. Todos os registos chegam ao município de Arruda dos Vinhos, de forma automática e imediata.

A Câmara Municipal só intervém quando se trata de ninho de vespa velutina confirmado. Quando o registo do STOPvespa chega à Câmara Municipal com os dados completos (foto, localização exata do avistamento e contactos), é dado início ao procedimento para destruição do ninho.
Acima de tudo, a consequente destruição dos ninhos não deve ser feita de modo autónomo por quem os avista pois a sua perturbação ineficaz pode gerar um ataque por parte das vespas e a posterior disseminação.

Fonte: ICNF e Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa velutina em Portugal




Ficha de identificação da espécie


Ficha de identificação do ninho



Print Friendly and PDF

Contactos

Largo Miguel Bombarda

263 977 000

263 976 586

Back to Top

  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2021 © Município de Arruda dos Vinhos - Todos os Direitos Reservados